NANÃ

Òrisà da fecundidade, da riqueza e dos búzios teve a origem do seu culto na região de África onde hoje é a Republica do Benim local onde é considerada o Òrisà supremo; é o Òrisà mais antigo do Panteão Africano, o que lhe vale o epíteto carinhoso de Avó. Mãe da família Afoman, do seu ventre saíram Comunal, Osúmaré e Iroko. Senhora das lamas do fundo dos rios e das águas paradas, Nanã é a história e a trajectória da vida na terra. O Seu nome é sinonimo de de idade e respeitabilidade, de reverencia e ancestral idade. Nanã é a agua parada, a água da vida e da morte. Dança com o sei inseparável Ibìrí


Algumas qualidades de Nana:

Nana Buruque, Jalosi, Biodun, etc

Personalidade dos filhos de Nana:

Os filhos de Nana podem ser teimosos e razinzas, (e muitas vezes são!) daqueles (as) que guardam ao longo do tempo um rancor ou adiam uma decisão. No entanto, agem com segurança e majestade.
São pessoas bondosas, decididas, mas principalmente respeitáveis.
São pessoas que no modo de agir e até fisicamente, aparentam mais idade.

Dia da semana: Terça – Feira
Algumas Cores de Nanã: Branco, azul,
Alguns Símbolos de Nanã: Ibìrí, bradjas
Elementos: Águas paradas e lamacentas
Alguns dos Metais de Nanã: Latão,
Algumas pedras de Nanã: Ametista,
Saudação: Saluba Nana